Albumina

É um suplemento bastante utilizado pelo meio culturista. Trata-se de um tipo de proteína que é encontrada em ovos de forma abundante e também nos músculos e no sangue. Possui um alto valor biológico e se torna importante para os atletas que querem realizar uma dieta hiperproteica. Ela é mais importante para facilitar a recuperação do organismo do que exatamente para o aumento da massa muscular. Auxilia na manutenção de níveis relevantes de proteína na dieta, evitando o catabolismo.

Pode causar problemas renais e hepáticos se for consumida de forma prolongada. A albumina é conhecida em relação ao mito de engordar; porém, não há estudos que comprovem isso. O que ocorre é um inchaço provocado por gases que algumas pessoas podem ter e podem surgir também as acnes.

Creatina

É um composto de aminoácidos (arginina, metionina e glicina) encontrado em fibras musculares, no cérebro e, principalmente, em carnes. Trata-se de um suplemento alimentar muito consumido no mundo. O seu nome vem da palavra grega kreas que significa carne. Está disponível principalmente na forma de pó, mas também pode ser encontrado em versão líquida ou em tabletes. A produção tão incessante do produto ocorre principalmente porque é difícil retirar a substância de alimentos como as carnes e os peixes.

Em abril de 2010, a ANVISA liberou a comercialização da creatina, mesmo não recomendando seu uso. Em 2005, a substância havia sido proibida devido à falta de estudos referentes ao efeito na saúde dos usuários. Para o órgão, a liberação ocorreu, pois houve mais estudos sobre a substância, sendo que em seu rótulo deve conter as seguintes mensagens: “O consumo de creatina acima de 3g ao dia pode ser prejudicial à saúde” e “Este produto não deve ser consumido por crianças, gestantes, idosos e portadores de enfermidades. O órgão também limita o consumo de 3g por dia.

O Brasil foi o último país a liberar a comercialização do produto. Um dos seus benefícios mais importantes é a explosão de força, pois ela consegue aumentar o desempenho de um atleta em um curto espaço de tempo. Porém, a creatina age dando volume ao músculo porque ela cresce a capacidade das células musculares na absorção de H2O. Dessa forma, há uma ilusão de muito ganho muscular; porém, não é o que ocorre.

BCAA – Leucina, Valina e Isoleucina

São aminoácidos de cadeia ramificada encontrados em carnes e não são produzidos pelo corpo humano. O uso dele pode ser associado à melhora nos processos anabólicos e antianabólicos e podem ter resultados como a produção de energia e a recuperação muscular. Os BCAA's também são conhecidos por melhorar as capacidades mentais e fortalecedor da função imunológica. A ANVISA atesta que a substância não apresenta risco à saúde de quem o consome; entretanto, deve ser utilizado de forma moderada com o acompanhamento de um médico e um nutricionista.

Cafeína

É um estimulante do sistema nervoso e pode ser encontrado nos chás, cafés, guaraná e refrigerantes. É utilizado para minimizar o esforço do atleta, pois ele modifica a percepção da dor, e dessa forma, pode causar uma melhora no desempenho. Possui efeito lipotrófico (emagrecedor) que pode estar associado à liberação de adrenalina, além de promover a lipólise, ou seja, a queima de gordura. Porém, a liberação da adrenalina pode acontecer em quantidades perigosas e o uso excessivo da cafeína pode prejudicar a hidratação do atleta.

DHAP

Substâncias chamadas Dihidroxiacetona fostato, o DHAP é um composto que faz parte do metabolismo da glicose e dos lipídios. Pode causar problemas no intestino.

Glicerol

É um composto orgânico que compõem os triglicerídeos e são utilizados em atividades realizadas em ambiente mais quente por um longo período, pois ele retém água, evitando que o organismo fique desidratado. Entretanto, não há estudos comprovados sobre a eficácia da substância no desempenho atlético.

Multivitamínicos (Polivitamínicos)

É qualquer preparo que contenha mais de um tipo de vitamina e pode ser encontrado na forma de comprimido e injeção. A utilização dessa substância é importante para aqueles que não possuem uma dieta balanceada ou possuam certas necessidades de nutrição como as gestantes e os idosos. O médico deve ser consultado previamente porque algumas deficiências de vitaminas somente podem ser tratadas por um especialista.

Eles podem ser tornar tóxicos se o consumo do produto for feito de forma excessiva, principalmente vitamina A, vitamina D, vitamina B6, ferro e potássio. Os multivitamínicos podem ser encontrados nas seguintes formas:

Multivitamínicos em tabletes: Contém vitaminas e minerais que suprem a necessidade de micronutrientes.

Multivitamínicos em cápsulas: Vitaminas e minerais para suprir a necessidade diária. É mais utilizado por ser mais fácil de ingerir.

Multivitamínicos para maiores de 50 anos: São vitaminas e minerais que suprem as necessidades especiais referentes aos micronutrientes em pessoas com mais de 50 anos.

Multivitamínicos antioxidantes: Vitaminas e minerais que realizam a defesa do corpo contra os radicais livres, fazendo com que a boa saúde seja mantida.

Multivitamínicos antiestresse: Vitaminas e minerais que tem por objetivo combater o estresse e seus prejuízos para o corpo. Dessa forma, é feita a manutenção da boa saúde.

Carboidratos Complexos

Formado por cadeias de glicose, essa substância pode ser encontrada nos vegetais, arroz, aveia, milho, pão, dentre outros. São absorvidos lentamente para que ocorra pouca liberação de insulina, que causa letargia e fadiga. Quem realiza exercícios deve tomá-lo preferencialmente antes das atividades físicas. Quando é associado à prática de exercícios, pode ocorrer também o ganho de massa muscular.